Paróquia Sagrada Família - Cianorte!

Diocese do Divino Espírito Santo - Umuarama!

Rezar e trabalhar pela paz diante de ataques contra locais sagrados, pedem bispos

Rezar e trabalhar pela paz diante de ataques contra locais sagrados, pedem bispos

“Em resposta às situações de grande violência e ataques a pessoas e lugares sagrados em diferentes países da região da América Latina e Caribe, convidamos todos os fiéis católicos e todos aqueles que acreditam em Deus a se unirem a nós em oração para que cessem estes abusos, os confrontos entre irmãos e as liberdades religiosas sejam respeitadas”.  Esse é o apelo lançado pelo Secretário-Geral da Conferência Episcopal do Paraguai, Dom Amancio Benítez, bispo de Benjamín Aceval, em uma mensagem onde convida “a rezar e trabalhar pela paz “.

No texto enviado à Agência Fides, é citada a primeira carta de São Paulo a Timóteo (2,1-2), na qual o Apóstolo recomenda fazer “súplicas, orações e ações de graça por todos os homens, pelo rei e por todos” que estão no poder, para que possamos passar uma vida calma e pacífica com toda compaixão e dignidade”.

Neste sentido, Dom Benítez recorda que “a paz é um presente de Deus e, ao mesmo tempo, nossa missão”, exortando a pedir ao “Príncipe da Paz que nos a dê e incentivar todos os filhos de Deus a trabalhar por ela”.

A mensagem recorda as palavras de Dom Héctor Miguel Cabrejos Vidarte, OFM, Presidente do Conselho Episcopal da América Latina (CELAM), diante da grave situação vivida no Chile e em muitos países da América Latina: “a Igreja peregrina na América Latina e no Caribe  é um corpo, quando uma parte do corpo sofre, toda a Igreja sofre, compartilha sua dor, mas também sua esperança”.  Por isso é necessário insistir na necessidade de” buscar a paz por meio do diálogo, com participação de todos os protagonistas e instituições, para encontrar soluções reais orientadas para o bem comum”.

O secretário-geral da Conferência Episcopal do Paraguai conclui seu apelo invocando nosso Senhor Jesus Cristo, para que, com a intercessão da Virgem Maria, ajude “a nos fortalecermos na oração e a encontrar soluções para viver em paz em nossas nações”, e recomenda aos sacerdotes a usarem a forma da “Missa pela paz e justiça” do Missal Romano.

(Agência Fides)